É oficial! O Natal está mesmo a chegar. Multiplicam-se os enfeites, as decorações e os motivos para celebrar aquela que é a festa da família por excelência. Cá por casa não é exceção. O pequenote ajudou a montar a estrutura da árvore junto à janela. Só para isso foi quase uma hora, já que os ramos têm que ser abertos, um a um. Depois, foi vê-lo querer colocar e ligar as luzes, as bolas e as fitas de pano. Ainda a recheámos com pais-natal e pequenos ovos de chocolate para se irem colhendo (e comendo) até ao grande dia, se bem que nem uma semana duram! Desembrulhámos outros objetos de decoração que todos os anos são religiosamente estimados e acomodados e que todos os anos já têm o seu lugar cativo. O presépio, simples, é colocado ao lado da árvore que já ilumina a sala. Predomina o vermelho, o verde, o prateado e o branco, as cores maiores do Natal! 








Nas ruas, por onde passámos nos últimos dias, também já se sente e vive o Natal! Ou na luz do dia, ou à noite, o ambiente é de paz, de celebração da alegria e da festa, fazendo reviver outros natais, da infância e da inocência, servindo de inspiração para aquele que aí vem mas já se sente!